UM BLOG A SERVIÇO DE CRISTO

domingo, 18 de dezembro de 2011

188 - COM TEMOR E TREMOR!


Nada molda mais sua vida que os compromissos que você escolhe fazer.

Seus compromissos podem desenvolvê-lo ou destruí-lo, mas de qualquer forma serão determinantes para você.

Diga-me com o que você está comprometido, e eu lhe direi aonde você estará em vinte anos.

Tornamo-nos aquilo com que estamos comprometidos.

É nesse estágio do comprometimento que a maioria das pessoas perde o propósito de Deus para a vida delas.

Muitos têm medo de se comprometer com qualquer coisa relevante para Deus e simplesmente ficam vagando pela vida.

Outros assumem compromissos superficiais, com valores conflitantes, o que leva à frustração e à mediocridade.

Outros se comprometem inteiramente com objetivos seculares, como enriquecer ou ficar famoso, e acabam desapontados e amargos.

Toda escolha tem conseqüências eternas; logo, é melhor que você escolha sabiamente.

Pedro adverte: “E assim, já que tudo ao nosso redor se derreterá, vivamos vidas santas e piedosas!”

Tornar-se semelhante a Cristo é o resultado de fazer escolhas em conformidade com Ele, dependendo de Seu Espírito para ajudá-lo a consumar essas escolhas.

Uma vez que tenha decidido seriamente se tornar semelhante a Cristo, você deve começar a agir de maneira diferente.

Você precisará se livrar de alguns procedimentos antigos, desenvolver novos hábitos e intencionalmente mudar sua forma de pensar.

Esteja certo de que o Espírito Santo o ajudará nessas mudanças, se você realmente deseja-las.

Deus lhe deu uma nova vida; agora você é responsável por desenvolvê-la “com temor e tremor”.

Isso significa levar seu crescimento espiritual a sério!

Não brinque com os valores de Deus, nem com Seus princípios.

Uma vida que louva e agrada a Deus é uma vida que trilha os Seus caminhos.

Crescimento espiritual é um esforço de cooperação entre você e o Espírito Santo.

O Espírito de Deus trabalha conosco, e não apenas em nós.

Nossas escolhas são nossa responsabilidade.

Se queremos verdadeiramente honrar e agradar ao Senhor devemos nos comprometer em viver um tipo de vida que o alegre.

Você tem buscado viver esse tipo de vida?


Que Deus abençoe a todos.



Fonte:http://www.espacodecristo.com//



*VISITE TAMBÉM: NEWTON CARPINTEIRO,PR. E SERVO - http://www.pastornewton.com/ - VALE A PENA Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 11 de dezembro de 2011

187 - A CERTEZA DAS COISAS QUE NÃO SE VÊEM


“Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas.” Eclesiastes 11:5.

Três coisas são mencionadas como algo que “não sabemos”:

o caminho do vento, a formação dos ossos de uma criança ainda no ventre materno, e o agir de Deus.

Na verdade, com a expressão“não sabes”, entendemos que o escritor falava de coisas que “não vemos”.

Podemos saber o caminho do vento através do balançar das folhas de uma árvore, pelas evidências de que ele sopra, mas nunca por ser visível aos nossos olhos.

O caminho do vento em si é algo oculto à nossa visão, ocorre fora do alcance da vista dos olhos.

Semelhantemente, a formação óssea de um bebê ocorre fora da vista dos nossos olhos; não podemos ver como ela se dá.

Creio que a expressão “não sabes” está apontando para “o que não vemos”, senão hoje essa expressão seria equivocada, pois os avanços da ciência tem trazido uma perfeita explicação da formação óssea do feto; podemos “saber”, mas continuamos impedidos de ver.

Não falo da certeza que isto ocorre e nem de como ocorre, mas sim do processo – encontra-se fora da vista de nossos olhos.

É algo semelhante ao caminho do vento.

Podemos saber que ocorre e até ter evidências disto, mas é oculto aos nossos olhos; o que nos leva a defini-lo como invisível.

Com o agir de Deus não é diferente.

O texto bíblico diz que Deus age em todas as coisas.

Depois o versículo deixa claro que as duas menções anteriores de coisas ocultas aos nossos olhos eram apenas um paralelo que ilustra o agir divino.

Deus age sempre e em todas as coisas, porém, nem sempre este agir será visível aos nossos olhos.

A forma de agir de Deus nunca foi e nunca será previsível.

O homem não pode compreender o agir de Deus com sua mente e raciocínio, pois a operação de Deus está muito acima do nosso entendimento.

Quando Salomão mencionou o agir invisível de Deus , não disse que o Senhor deixa de agir nas circunstâncias onde pareça ausente, mas sim que nós não podemos VER sua operação.

Não se trata de Deus deixar de agir, mas sim de fazê-lo de tal forma que nós não o vemos em ação.

Em lugar algum da Bíblia nos é apresentada uma ação divina padronizada.

Não vemos o Senhor lidando com as pessoas por atacado, mas justamente o oposto.

Cada pessoa e cada situação é tratada por Deus com carinho e criatividade .

Deus espera que nosso coração repouse Nele em todo o tempo e circunstância, e escolher um agir invisível aos nossos olhos é um belo treinamento para a nossa fé!

Talvez esta seja uma das razões porque o Senhor tenha escolhido agir assim:

exercitar continuamente nossa fé.

E a definição bíblica de fé é esta:

“ Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a certeza das coisas que se não vêem.” Hebreus 11:1


Que Deus abençoe a todos.



Fonte:http://www.ipiliberdade.net/



*VISITE TAMBÉM: JESUS,O MAIOR AMOR - http://jesusmaioramor.blogspot.com/ - VALE A PENA Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

186 - AOS QUE AMAM A DEUS!


“Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus” Rm 8:28

Essa promessa é condicional.

Quem não ama a Deus e, portanto, não está interessado em conhece-Lo, nem em crescer espiritualmente, não deve esperar que todas as coisas cooperem para seu bem, porque às vezes esse “bem” é a aprendizagem de uma lição, ou um aprofundamento de caráter que ocorrem como resultado do sofrimento.

Do ponto de vista de Deus se, passando por determinada situação, aprendemos a ser pacientes, houve um “bem”.

Se aprendemos a amar pessoas desagradáveis, houve um bem.

Deus valoriza muito mais o caráter que riquezas, preeminência, saúde e tantas outras coisas que consideramos valiosas.

O “bem” que fala Romanos 8:28 não é, necessariamente, aquela história do homem que perdeu o emprego e, no fim, arranja um melhor.

Pode ser o homem que perdeu o emprego e aprendeu profundamente o que significa viver pela fé dia a dia.

O ‘bem” de Romanos 8:28 não é necessariamente aquela história de uma jovem que perdeu o noivo, mas encontrou outro melhor ainda.

Pelo contrário, pode ser a de uma mulher que, antes de encontrar o parceiro ideal, teve que aprender a ter calma, perseverança e confiança em Deus.

A felicidade, como Deus a definiria, “é um estado de bem-estar sentido bem no fundo do coração”.

Seu contexto é muito mais amplo do que meras circunstâncias.

Seu efeito sobre as emoções vai muito além de uma empolgação momentânea.

E não é mediante a aquisição de mais bens que a obteremos.

Tampouco ela é a modificação de situações negativas.

A felicidade que Deus almeja para Seus filhos se obtém mediante o processo de amadurecimento espiritual.

Fora disso, não existe felicidade permanente.

O crescimento espiritual é imperativo.

Este é, pois, o meio pelo qual Deus nos mantém atentos aos Seus propósitos para nossa vida.

Quando permitimos que Deus ordene nossas prioridades, a adversidade assume um significado bem diferente.

Vemo-la como parte da operação do Senhor em nossa vida.

Começamos a entender que, às vezes, ela é o meio por que obtemos maior gozo e paz.

Não entramos em pânico, conseguimos nos regozijar porque estamos certos que o Pai começou um processo pelo qual vai trazer novo bem à nossa vida.

Que Deus abençoe a todos.


Fonte: http://www.escolanodeserto.blogspot.com/


*VISITE TAMBÉM: SEMEANDO A VERDADEIRA DOUTRINA DE CRISTO - http://eldersacalcunha.blogspot.com/ VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template Rounders modificado por ::CAMINHO PLANO::
| 29/11/2008 |