UM BLOG A SERVIÇO DE CRISTO

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

196 - NÃO TEMAS!


“Quanto a mim, bom é estar junto a Deus; no Senhor Deus ponho o meu refúgio, para proclamar todos os seus feitos” Salmos 73.28

Um bom jeito para começar seu dia da forma correta é não temer as coisas.

Não fiquei na cama temendo o dia que você tem pela frente antes de levantar.

O temor é um parente próximo do espírito de medo.

Quando o medo entra, a alegria vai embora.

O medo o coloca em miséria, porque, ao escolher temer, você decide que não poderá desfrutar aquilo que deve fazer hoje.

Esteja empolgado ao enfrentar novos desafios.

Feche as portas para o pensamento de medo.

Decida logo cedo enfrentar cada desafio hoje, sabendo que Deus estará com você para endireitar seus caminhos e prosperá-lo em tudo o que fizer.

A apreensão é parenta do medo.

O inimigo tenta nos assustar para que confessemos o medo em vez da fé.

Mas, como João 4.18 diz:

“não há medo no amor [temor não existe], mas o pleno (completo, perfeito) amor lança fora pelas portas e expele todo traço de terror!

Pois o medo traz consigo o pensamento de punição [assim], aquele que teme não tem alcançado a plena maturidade do amor [ainda não cresceu até a perfeição completa do amor]”.


Desfrute seu dia sabendo que Deus o ama perfeitamente.

Não tema as coisas difíceis que você tem a fazer hoje, porque Deus estará do seu lado, pronto para ajudá-lo.


Que Deus abençoe a todos.


Fonte:http://www.deuseontigo.wordpress.com/


*VISITE TAMBÉM: BLOG DA TANIA REGINA - http://www.blogdataniaregina.com.br/ VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 19 de fevereiro de 2012

195 - PULANDO O CARNAVAL!


Algumas falsas verdades que estão por trás da fantasia (Ilusão) do carnaval:

Primeira: O carnaval é uma festa genuinamente brasileira.

Não, não é.

O carnaval tal como conhecemos surgiu na Europa durante a era vitoriana e se espalhou pelo mundo a fora se adaptando a outras culturas.

Alguns historiadores relacionam sua origem com as festas populares em homenagem aos deuses Saturno e Baco (deus de origem grega conhecido como Dionísio e responsável pela fertilidade).

Era também o deus do vinho e da embriaguez.

As famosas bacanais eram festas acompanhadas de muito vinho e orgias, e também caracterizadas pela alegria descabida, eliminação da repressão e da censura e liberdade de atitudes críticas e eróticas.

Alguma semelhança com as festas citadas acima?

Segunda: É uma festa popular.

Uma grande balela.

O carnaval virou negócio, e dos ricos, que o digam os camarotes vips, as festas privadas, as fantasias e abadas caríssimos, chamados passaportes da alegria.

Não pense que é diferente em qualquer lugar do país; a maioria dos blocos carnavalescos e escolas de samba vivem as custas do poder público e nenhuma atração sob em um trio elétrico para divertir o povo só por ser o carnaval uma festa “democrática”.

Milhões de reais são pagos a artistas para garantir o circo para uma população miserável que não tem sequer o pão na mesa.

Muitas coisas são revoltantes no carnaval.

É indignante a quantidade de ambulâncias disponibilizadas em um desfile de carnaval para atender aos bêbados de plantão e valentões que se metem em brigas e quebra quebras.

Onde estão estas mesmas ambulâncias quando uma mãe precisa socorrer um filho doente; quando um trabalhador esta enfartando; quando um idoso no interior precisa se deslocar de cidade para se submeter a exames?

É revoltante ver que a policia está em peso para garantir a ordem durante o carnaval e no dia a dia faltar segurança para o cidadão de bem exercitar o simples direito de ir e vir.

Mas o carnaval é uma festa maravilhosa! Dizem até que faz girar a economia, que os pequenos comerciantes conseguem vender suas latinhas, seus churrasquinhos.

Se esses pais de família dependessem do carnaval para vender e para viver passariam o resto do ano a mingua.

Carnaval só dá lucro para dono de cervejaria, escolas de samba, proprietários de trios elétricos e para uns poucos artistas, no mais, é só prejuízo.

Alguém já parou para calcular o quanto o estado gasta para socorrer vitimas de acidentes causados por foliões embriagados?

Quantos milhões são pagos em indenizações por morte ou invalidez decorrentes destes acidentes?

Quanto o governo desembolsa com procedimentos de curetagem que muitas jovens se submetem depois de um carnaval promiscuo sem proteção que gerou um a gravidez indesejada?

Isso sem falar na quantidade de doenças sexualmente transmissíveis que são espalhadas durante a festa em que tudo é permitido.

Em suma, seja em qualquer capital do país, sempre se verá bebedeiras desenfreadas, danças sensuais, música depravada, nudez, promiscuidade sexual e falta de respeito com as autoridades civis e religiosas.

Trata-se, portanto de uma manifestação popular contaminada de obras da carne, condenadas pelas Sagradas Escrituras.

Então, qual deve ser a posição do cristão diante do carnaval?

Devemos sair de cena para um retiro espiritual, conforme o costume de muitas igrejas, a fim de não compactuarmos com os costumes dos filhos da desobediência?

"Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.

Portanto, não sejais seus companheiros."(Ef. 5.6-7)
.

Há quem justifique como estratégia evangelística a participação efetiva na festa do carnaval, desfilando com carros alegóricos e blocos evangélicos.

Então lá vai a pergunta:

Será que deveríamos freqüentar boates gays, casas de massagem, sessões espíritas, terreiros de macumba a fim de conhecer melhor a ação do diabo e investir contra elas, correndo sério risco de nos contaminarmos ou deveríamos traçar estratégias melhores de evangelismo?

A bíblia diz que quem se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela. (I Coríntios 6: 16).

Aplicando essa verdade a festa em questão, faz-se, portanto um único bloco carnavalesco da escola de samba UNIDOS EM SUA PROSTITUIÇÃO.

Como cristãos não podemos concordar e muito menos participar de tal comemoração, que vai contra os princípios claros da Palavra de Deus:

¨Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito¨ (Rm 8.5-8).

¨Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus¨ (1 Co 6.20).

Portanto amados irmãos lancemos mão da sabedoria que temos recebido do Senhor e optemos pela melhor atividade para a nossa igreja nesse período tão sombrio que é o carnaval.

A igreja jamais pode ser omissa quanto a esse assunto.

O cristão deve ser sábio ao tomar sua decisão, sabendo que ¨noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.

Entre os quais todos nós andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.

Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus¨. (Ef 2.2-6).


Por tanto, SEDE SANTO!!!

PULE (NO SENTIDO DE EVITAR É CLARO; PULAR ESSA PARTE) O CARNAVAL!!!


Que Deus abençoe a todos.



REFERÊNCIA: http://www.youtube.com/watch?v=VN6Kr5jFogY e http://www.icp.com.br/31materia1.asp


*VISITE TAMBÉM:
ASSEM-BEREIA DE DEUS – http://kedsonni.blogspot.com/ VALE A PENA.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 12 de fevereiro de 2012

195 - APRENDENDO COM DEUS


A grande maioria dos cristãos de hoje não entende a clássica afirmação de Paulo que tanto repetimos:

“Tudo posso naquele que me fortalece” (Fl.4:13)

Poder tudo em Deus não reflete só a força para vencer, mas sim para suportar as circunstâncias até que venha a vitória.

Quando examinamos o seu contexto vemos que é exatamente disto que Paulo falava:

“Alegrei-me, sobremaneira, no Senhor porque, agora, uma vez mais, renovastes a meu favor o vosso cuidado; o qual também já tínheis antes, mas vos faltava oportunidade.

Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação.

Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece.

Todavia, fizestes bem, associando-vos na minha tribulação.” Filipenses 4:13.


Tanto no versículo 10 como no 14, Paulo fala que estava em tribulação, ou seja, necessidades materiais.

Os irmãos interviriam com uma ajuda, uma oferta amorosa para seu sustento, e ele lhes diz que ela veio de encontro à sua necessidade do momento, ou como ele mesmo denomina: pobreza.

Mas o apóstolo não reclama da privação, mas diz que APRENDEU a viver contente em toda e qualquer situação.

Observe isto: ele APRENDEU o contentamento, o que significa que no início de sua carreira cristã ele não o possuía.

E onde foi que ele aprendeu a exercer esta virtude?

Em meio a abundância ou à falta?

É claro que na falta, pois são em circunstâncias como esta que Deus trata conosco.

Quando chegou a provisão enviada pelos irmãos filipenses, Paulo teve a vitória sobre a privação e necessidade, mas ele não apenas venceu, ele foi mais que vencedor!

Ele venceu e APRENDEU o contentamento. Aprendeu que sua alegria em Deus independe do que acontece do lado de fora e deve estar presente em toda e qualquer situação.

Aprendeu que não são as circunstâncias que devem reger nossos sentimentos, mas sim a confiança no Deus da nossa vitória.

Ele foi tratado pelo Senhor a ponto de se desapegar completamente das coisas materiais e viver contente pelo fato de que Deus é maior do que nossos problemas e intervém neles.

Paulo ainda diz que tinha experiência em tudo, tanto na fartura e abundância como na falta e escassez, mas que não interessava que tipo de situação ele passava, pois ele podia todas as coisas naquele que o fortalecia: Deus.

E vemos claramente que poder todas as coisas não é deixar de passar por tribulações, nem tampouco vencê-las tão imediatamente cheguem, mas suportá-las paciente e confiantemente sabendo que a vitória do Senhor é certa e que ela chegará a tempo.


Que Deus abençoe a todos.


Fonte: http://www.devocionais.com.br/


*VISITE TAMBÉM: APRENDENDO COM DEUS - http://irmaojunior.blogspot.com/ - VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 5 de fevereiro de 2012

194 - VENCENDO O MUNDO!


“Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo!” (João 16.33)

As formas pelas quais sofremos aflições mudam no decorrer dos anos, mas a realidade é que em todas as fases de nossa existência somos afligidos.

As aflições nos tornam conscientes de que não estamos no controle das circunstâncias externas à nossa vida.

Somos, assim, literalmente atingidos pelas aflições da vida e, por isso, alguns acabam por concebê-la como um constante tormento!

“Viver é sofrer”, “Depois da tempestade, vem outra tempestade ainda maior”

São algumas frases que acabam se tornando o jargão das vítimas das aflições.

Ora, Jesus não nos diz que não teremos aflições, lutas e embates.

O ensino de Jesus não nos tira da realidade, não espiritualiza o sofrimento, nem tampouco faz dos Seus seguidores super-homens/super-mulheres.

O diferencial do ensino de Jesus principia no fato de que Deus, na Sua Soberania, torna-se carne, caminha pelas estradas empoeiradas da Palestina, e culmina na morte sangrenta na cruz do Gólgota.

Deus se fez carne, mas não nega a humanidade!

Por quê?

Porque Deus não quer que nossa vida seja meramente espiritual; Ele quer que nossa espiritualidade seja verdadeiramente humana.

Mas o capítulo das aflições não termina quando descobrimos que elas existem, afinal, todos conhecem a casa do sofrimento.

O capítulo das aflições assume nova perspectiva quando conhecemos Aquele que venceu o mundo.

Porque o Senhor Jesus venceu o mundo somos chamados a renovar o ânimo, a esperança, os sonhos, a alegria!

Não é algo que acontece do lado de fora.

Não são as aflições que deixam de existir.

Algo, contudo, acontece dentro daquele que crê.

"Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.".(I Jo 5.4)


Uma nova disposição mental, uma nova forma de encarar as circunstâncias, uma nova maneira de conceber e re-agir.

É uma certeza alimentada pela convicção e sustentada pelo próprio poder de Deus.

É uma disposição coerente e consciente de avaliar a vida pelo ponto de vista da fé, sem ignorar as circunstâncias.

É a esperança que traz ordem ao caos.

E esperança só é real em Cristo, pois em Cristo, a esperança encontra não apenas um consolo para o sofrimento, mas também o protesto da divina promessa contra o sofrimento.


Que Deus abençoe a todos.


Fonte: http://www.devocionais.com.br/


*VISITE TAMBÉM: NOSSA AMADA VITÓRIA DE CRISTO - http://amadavitoriadecristo.blogspot.com/ - VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template Rounders modificado por ::CAMINHO PLANO::
| 29/11/2008 |